Países MixPlanet

Capas para Facebook


Países

Afeganistão
África do Sul
Albânia
Alemanha
Andorra
Angola
Antigua e Barbuda
Arábia Saudita
Argélia
Argentina
Armênia
Austrália
Áustria
Azerbaijão
Bahamas
Bangladesh
Barbados
Bélgica
Belize
Benin
Bielorrússia
Bolívia
Bósnia e Herzegovina
Botsuana
Brasil
Brunei
Bulgária
Burkina Fasso
Burundi
Butão
Cabo Verde
Camarões
Camboja
Canadá
Catar
Cazaquistão
Chade
Chile
China
Chipre
Cingapura
Colômbia
Comores
Congo
Coréia do Norte
Coréia do Sul
Costa do Marfim
Costa Rica
Croácia
Cuba
Dinamarca
Djibuti
Dominica
Egito
El Salvador
Emirados Árabes Unidos
Equador
Eritréia
Escócia
Eslováquia
Eslovênia
Espanha
Estados Unidos da América
Estônia
Etiópia
Federação Russa
Fiji
Filipinas
Finlândia
França
Gabão
Gâmbia
Gana
Geórgia
Granada
Grécia
Guatemala
Guiana
Guiana Francesa
Guiné
Guiné Equatorial
Guiné-Bissau
Haiti
Holanda
Honduras
Hungria
Iêmen
Ilhas Marshall
Ilhas Salomão
Índia
Indonésia
Irã
Iraque
Irlanda
Irlanda do Norte
Islândia
Israel
Itália
Jamaica
Japão
Jordânia
Kiribati
Kuweit
Laos
Lesoto
Letônia
Líbano
Libéria
Líbia
Liechtenstein
Lituânia
Luxemburgo
Macedônia
Madagáscar
Malásia
Malauí
Maldivas
Mali
Malta
Marrocos
Maurício
Mauritânia
México
Mianmar
Micronésia
Moçambique
Moldávia
Mônaco
Mongólia
Namíbia
Nauru
Nepal
Nicarágua
Níger
Nigéria
Noruega
Nova Zelândia
Omã
Palau
Panamá
Papua Nova Guiné
Paquistão
Paraguai
Peru
Polônia
Portugal
Quênia
Quirguistão
Reino Unido
República Centro-Africana
República Dominicana
República Tcheca
Romênia
Ruanda
Samoa
San Marino
Santa Lúcia
São Cristovão e Névis
São Tomé e Príncipe
São Vicente e Granadinas
Seicheles
Senegal
Serra Leoa
Sérvia e Montenegro
Síria
Somália
Sri Lanka
Suazilândia
Sudão
Suécia
Suíça
Suriname
Tadjiquistão
Tailândia
Taiwan (Formosa)
Tanzânia
Togo
Tonga
Trinidad e Tobago
Tunísia
Turcomenistão
Turquia
Tuvalú
Ucrânia
Uganda
Uruguai
Uzbequistão
Vanuatu
Vaticano
Venezuela
Vietnã
ZAIRE (República Democrática do Congo)
Zâmbia
Zimbábue


Dúvidas >?<
Fale Conosco

Parceiros
Webix
Recados
Frases
Receitas
Novelas
Recados para Facebook
Filipinas

Scraps para Orkut

Filipinas



DADOS PRINCIPAIS:
Nome oficial: Rep�blica das Filipinas (Republika �g Pilipinas).
Nacionalidade: filipina.
Data nacional: 12 de junho (Independ�ncia).
Capital: Manila.
Cidades principais: Quezon City (1.989.419), Manila (1.654.761), Caloocan (1.023.159), Davao (1.006.840), Cebu (662.299) (1995).
Idioma: filipino (oficial), ingl�s, espanhol, l�nguas regionais (cebuano, tagalo, ilongo, bicol).
Religi�o: cristianismo 93,8% (cat�licos 82,9%, protestantes 8,3%, Igreja Independente das Filipinas 2,6%), islamismo 4,6%, outras 1,6% (1990).

GEOGRAFIA:
Localiza��o: sudeste da �sia.
Hora local: +11h.
�rea: 300.000 km2.
Clima: equatorial.
�rea de floresta: 68 mil km2 (1995).

POPULA��O:
Total: 76 milh�es (2000), sendo malaios 96%, chineses 2%, outros 2% (1996).
Densidade: 253,33 hab./km2.
Popula��o urbana: 57% (1998).
Popula��o rural: 43% (1998).
Crescimento demogr�fico: 2,1% ao ano (1995-2000).
Fecundidade: 3,62 filhos por mulher (1995-2000).
Expectativa de vida M/F: 66,5/70 anos (1995-2000).
Mortalidade infantil: 36 por mil nascimentos (1995-2000).
Analfabetismo: 4,6% (2000).
IDH (0-1): 0,744 (1998).

POL�TICA:
Forma de governo: Rep�blica presidencialista.
Divis�o administrativa: 13 prov�ncias, a regi�o da Capital e a regi�o aut�noma de Mindanao.
Principais partidos: Poder do Edsa, Uni�o Nacional dos Democratas-Crist�os (Lakas NUCD), Lista dos Filipinos Democratas (LDP), Coaliz�o Nacionalista do Povo e Luta pelas Massas Filipinas Nacionalistas (LMMP).
Legislativo: bicameral - Senado, com 24 membros eleitos por voto direto (metade renov�vel a cada 3 anos); Casa dos Representantes, com at� 260 membros (208 eleitos por voto direto e at� 52 membros adicionais escolhidos pelas minorias). Com mandatos de 6 e 3 anos, respectivamente.
Constitui��o em vigor: 1987.

ECONOMIA:
Moeda: peso filipino.
PIB: US$ 65,1 bilh�es (1998).
PIB agropecu�ria: 17% (1998).
PIB ind�stria: 32% (1998).
PIB servi�os: 51% (1998).
Crescimento do PIB: 3,3% ao ano (1990-1998).
Renda per capita: US$ 1.050 (1998).
For�a de trabalho: 32 milh�es (1998).
Agricultura: coco, cana-de-a��car, arroz, milho, banana, abacaxi.
Pecu�ria: su�nos, b�falos, caprinos, aves.
Pesca: 2,1 milh�es.
Minera��o: cobre, ouro.
Ind�stria: aliment�cia, refino de petr�leo, equipamentos de telecomunica��es, qu�mica, bebidas.
Exporta��es: US$ 29,3 bilh�es (1998).
Importa��es: US$ 31,7 bilh�es (1998).
Principais parceiros comerciais: Jap�o, EUA, Cingapura, Cor�ia do Sul, Taiwan (Formosa), Holanda (Pa�ses Baixos).

DEFESA:
Efetivo total: 117,8 mil (1998).
Gastos: US$ 1,5 bilh�o (1998).

RELA��ES EXTERIORES:
Organiza��es: Apec, Asean, Banco Mundial, FMI, OMC, ONU.
Embaixada: SEN Lt. 01 - Tel. (61) 3224-8694, fax (61) 3226-7411, e-mail: pg@persocom.com.br - Bras�lia, DF.



As Filipinas, oficialmente Rep�blica das Filipinas, s�o um vasto arquip�lago da Insul�ndia delimitado pelo Mar das Filipinas a leste, Mar de Celebes e Mar de Sulu a sul e Mar da China Meridional a oeste. O Estreito de Luzon, a norte, separa as Filipinas de Taiwan, o Estreito de Balabac, a sudoeste, � uma das fronteiras mar�timas com a Mal�sia, e h� tamb�m fronteira mar�tima com a Indon�sia, a sul. Tamb�m Palau se situa nas imedia��es, para sudeste. A sua capital � Manila. O nome oficial do pa�s � Rep�blica das Filipinas (Filipino: Rep�blik� ng̃ Pilipinas). Ao contr�rio dos demais pa�ses da �sia, as Filipinas � um pa�s maioritariamente cat�lico.


Hist�ria



Muitos historiadores acreditam que as Filipinas foram colonizadas no Paleol�tico, quando um povo asi�tico atravessou por meio de embarca��es de madeira o caminho que leva � regi�o. Descobertas mais recentes parecem indicar que as ilhas podem ter sido habitadas desde a era pleistoc�nica.

A primeira grande corrente migrat�ria chegou a essa regi�o atrav�s do sul. Acredita-se que esses imigrantes eram de origem indon�sio-caucasiana, possuindo um grau de civiliza��o mais adiantado que as tribos nativas. Posteriormente ocorreram mais duas grandes correntes migrat�rias. Cada nova corrente sucessivamente impeliu os habitantes originais a procurarem terra ao norte.

A corrente migrat�ria seguinte, cujo apogeu foi no s�culo XIV, veio do reino madjapahit e trouxe consigo a religi�o mu�ulmana.

Fern�o de Magalh�es, um navegador portugu�s a servi�o do Rei de Espanha, durante a primeira viagem de circum-navega��o, descobriu as ilhas em 1521. Ele procurava uma rota alternativa para comercializar especiarias, e chamou a regi�o de San L�zaro. Ao chegar na Ilha de Cebu, convenceu o chefe local Humabon e outros 800 nativos a se converter ao catolicismo, posteriormente tentou a mesma a��o na Ilha Mactan, liderada por Lapu-Lapu, onde faleceu em 21 de abril. No arquip�lago, seus nativos possu�am uma religiosidade na qual seus deuses eram associados � natureza. O catolicismo empregado sofria concess�es, ou seja, ajustes de acordo com a cultura local, facilitando assim o dom�nio e aceita��o desta religi�o naquele local. Um exemplo � o fato de muitos nativos considerarem a sexta-feira um mau-press�gio e os pescadores faziam oferendas aos deuses com multila��es; sob o catolicismo as oferendas passaram a serem feitas na sexta-feira santa.

Em 1543, uma expedi��o de coloniza��o, liderada por Ruy L�pez de Villalobos, renomeou duas ilhas (Leyete e Samar) para Filipinas, em homenagem ao rei Felipe II. Este nome passou a ser usado para o arquip�lago todo. Os espanh�is estabeleceram sua capital em Manila a partir de 1571, garantindo seu dom�nio por mais de trezentos anos.

As Filipinas foram um importante entreposto comercial espanhol na �sia, especialmente pelo com�rcio de tecidos e especiarias. No s�culo XVII, os espanh�is constru�ram v�rias escolas, uma delas foi a Universidade de Santo Tom�s (1611). O fim da rota comercial se deu em 1815, quando a Espanha ficou enfraquecida com a seguida perda do M�xico e a guerra com os Estados Unidos.

Durante o s�culo XVIII, a regi�o foi atacada por piratas chineses e havia a preocupa��o com a ocupa��o por colonizadores holandeses, portugueses e ingleses; tendo entre 1762 e 1764 a capital sido dominada pelos brit�nicos.

O her�i nacional das Filipinas, o linguista, escritor, artista, m�dico e cientista Jos� Rizal iniciou um movimento de reforma. Ao mesmo tempo, uma sociedade secreta chamada Katipunan, chefiada por Andr�s Bonif�cio, come�ou a revolu��o, dando aos espanh�is a desculpa que precisavam para executar Rizal, que se encontrava em ex�lio em Dapitan, Mindanao (sul do pa�s). Ele foi trazido a Manila para julgamento e condenado � morte, embora n�o se tenha prova de sua participa��o na revolta.

Sua morte, por�m, estimulou ainda mais essa revolu��o, levando o General Em�lio Aguinaldo a declarar no dia 12 de Junho de 1898 a independ�ncia do pa�s e proclamar a primeira Rep�blica das Filipinas.

Apesar de uma resist�ncia com os moradores, as Filipinas acabaram sob dom�nio estadunidense, sendo explorado o com�rcio e mantidos centros educacionais sustentados por protestantes. Os novos ocupantes com o tempo passaram a serem bem recebidos. Mesmo assim, o catolicismo predominou. Em 4 de julho de 1946, a Independ�ncia do arquip�lago foi reconhecida pelos EUA, apesar da influ�ncia ter se mantido: os filipinos lutaram a favor dos americanos nas guerras da Coreia e do Vietn� e a predomin�ncia da l�ngua inglesa (tendo significativa presen�a da l�ngua espanhola e outras nativas).

Geografia




O Monte Apo, a montanha mais alta das Filipinas.
As Filipinas s�o um arquip�lago de 7107 ilhas com uma �rea terrestre total de cerca de 300 mil km�, localizadas entre as longitudes 116� 40' e 126� 34' E e as latitudes 4� 40' e 21� 10' N, entre Taiwan, a norte, o Mar das Filipinas a leste, o Mar de Celebes, a sul e o Mar da China Meridional a oeste.

As ilhas costumam ser divididas em tr�s grupos: Luzon, a norte, Visayas, no centro e Mindanao, no Sul.

O movimentado porto de Manila, em Luzon (a maior ilha), � a capital do pa�s e a sua segunda maior cidade, depois de Cidade Quezon.

O clima � quente, h�mido e tropical. A temperatura m�dia anual ronda os 26,5 �C. Os filipinos costumam falar de tr�s esta��es: o Tag-init ou Tag-araw (a esta��o quente, ou ver�o, que dura de Mar�o a Maio), o Tag-ulan (a esta��o chuvosa entre Junho e Novembro) e o Tag-lamig (a esta��o fria, de Dezembro a Fevereiro).

A maior parte das acidentadas ilhas estava originalmente coberta por florestas h�midas. A origem das ilhas � vulc�nica. O ponto mais elevado � o monte Apo em Mindanao, com 2954 m. Muitos dos vulc�es do pa�s, como o Pinatubo, est�o activos. O pa�s est� tamb�m integrado na regi�o de tuf�es do Pac�fico ocidental e � atingido por uma m�dia de 19 tuf�es por ano.

Grande parte das ilhas encontra-se numa placa tect�nica encravada entre as placas Euroasi�tica e do Pac�fico - a Placa das Filipinas.


Clima





Tufão Haiyan (conhecida localmente como Yolanda) em seu pico de intensidade.
As Filipinas têm um clima tropical marítimo que é geralmente quente e úmido. Há três estações: tag-init ou tag-araw, a estação seca e quente (ou verão) de março a maio; tag-ulan, a estação chuvosa, de junho a novembro; e tag-lamig, a estação fria e seca, de dezembro a fevereiro. A monção sudoeste (de maio a outubro) é conhecido como o Habagat e os ventos secos da monção nordeste (de novembro a abril), como Amihan.Crocodilo-de-água-salgada As temperaturas variam geralmente de 21 °C a 32 °C, embora possa ficar mais frio ou mais quente dependendo da época do ano. O mês mais frio é janeiro; o mais quente é maio.

A temperatura média anual é de cerca de 26,6 °C. Ao considerar a temperatura, a localização em termos de latitude e longitude não é um fator significativo. Seja no extremo norte, sul, leste ou oeste do país, as temperaturas ao nível do mar tendem a ser as mesmas. Altitude geralmente tem mais impacto. A temperatura média anual da cidade de Baguio, a uma altitude de 1.500 metros acima do nível do mar, é de 18,3 °C, o que a torna um destino popular durante os verões quentes do país.

Localizada no chamado "anel de tufões", a maioria das ilhas enfrentam chuvas torrenciais anuais e trovoadas de julho a outubro, com cerca de dezenove tufões no território marítimo do país em um ano típico, sendo que oito ou nove chegam a terra firme. A média de precipitação anual é de até 5000 milímetros na costa leste montanhosa, mas inferior a 1000 milímetros em alguns dos vales.

Demografia







Densidade populacional por província (2009).
A população das Filipinas aumentou cerca de 28 milhões de pessoas entre 1990 e 2008, um crescimento de 45% nesse período. O primeiro censo oficial foi realizado em 1877 e registrou uma população de 5 567 685 habitantes.

Estima-se que metade da população resida na ilha de Luzon. A taxa de crescimento populacional foi de 3,21% entre 1995 e 2000, mas diminuiu para cerca de 1,95% para o período 2005-2010 e continua a ser uma questão controversa. A idade média da população é de 22,7 anos, sendo que 60,9% tem entre 15 e 64 anos de idade. A expectativa de vida ao nascer é de 71,94 anos, sendo 75,03 anos para as mulheres e 68,99 anos para os homens.

Desde a liberalização das leis de imigração dos Estados Unidos em 1965, o número de pessoas nos Estados Unidos que tem ascendência filipina tem crescido substancialmente. Em 2007, havia uma estimativa de 12 milhões de filipinos vivendo no exterior.

De acordo com as estimativas oficiais, as Filipinas atingiram 100 milhões de habitantes em 27 de julho de 2014, tornando-se o 12º país a alcançar este número.

Cidades mais populosas

A Grande Manila é a mais populosa das 12 áreas metropolitanas das Filipinas e a 11ª mais populosa do mundo. Segundo o censo de 2007, a região tinha uma população de 11.553.427 habitantes, o que compreende 13% da população nacional. Ao incluir os subúrbios de províncias adjacentes (como Bulacan, Cavite, Laguna e Rizal), a população da Grande Manila chega a 21 milhões de pessoas.




Referência para busca:
Filipinas �sia filipino
Fotos de Filipinas.

Indicar ao amigo(a) Página anterior

Curta nossa página
 
Publicidade





Recados - Frases - Receitas - Resumo de Novelas - Webix - Recados para Facebook - Dicionário Português - Capas para Facebook

Política de Privacidade
©2007 - 2016 .: Mix Planet :.