Países MixPlanet

Capas para Facebook


Países

Afeganistão
África do Sul
Albânia
Alemanha
Andorra
Angola
Antigua e Barbuda
Arábia Saudita
Argélia
Argentina
Armênia
Austrália
Áustria
Azerbaijão
Bahamas
Bangladesh
Barbados
Bélgica
Belize
Benin
Bielorrússia
Bolívia
Bósnia e Herzegovina
Botsuana
Brasil
Brunei
Bulgária
Burkina Fasso
Burundi
Butão
Cabo Verde
Camarões
Camboja
Canadá
Catar
Cazaquistão
Chade
Chile
China
Chipre
Cingapura
Colômbia
Comores
Congo
Coréia do Norte
Coréia do Sul
Costa do Marfim
Costa Rica
Croácia
Cuba
Dinamarca
Djibuti
Dominica
Egito
El Salvador
Emirados Árabes Unidos
Equador
Eritréia
Escócia
Eslováquia
Eslovênia
Espanha
Estados Unidos da América
Estônia
Etiópia
Federação Russa
Fiji
Filipinas
Finlândia
França
Gabão
Gâmbia
Gana
Geórgia
Granada
Grécia
Guatemala
Guiana
Guiana Francesa
Guiné
Guiné Equatorial
Guiné-Bissau
Haiti
Holanda
Honduras
Hungria
Iêmen
Ilhas Marshall
Ilhas Salomão
Índia
Indonésia
Irã
Iraque
Irlanda
Irlanda do Norte
Islândia
Israel
Itália
Jamaica
Japão
Jordânia
Kiribati
Kuweit
Laos
Lesoto
Letônia
Líbano
Libéria
Líbia
Liechtenstein
Lituânia
Luxemburgo
Macedônia
Madagáscar
Malásia
Malauí
Maldivas
Mali
Malta
Marrocos
Maurício
Mauritânia
México
Mianmar
Micronésia
Moçambique
Moldávia
Mônaco
Mongólia
Namíbia
Nauru
Nepal
Nicarágua
Níger
Nigéria
Noruega
Nova Zelândia
Omã
Palau
Panamá
Papua Nova Guiné
Paquistão
Paraguai
Peru
Polônia
Portugal
Quênia
Quirguistão
Reino Unido
República Centro-Africana
República Dominicana
República Tcheca
Romênia
Ruanda
Samoa
San Marino
Santa Lúcia
São Cristovão e Névis
São Tomé e Príncipe
São Vicente e Granadinas
Seicheles
Senegal
Serra Leoa
Sérvia e Montenegro
Síria
Somália
Sri Lanka
Suazilândia
Sudão
Suécia
Suíça
Suriname
Tadjiquistão
Tailândia
Taiwan (Formosa)
Tanzânia
Togo
Tonga
Trinidad e Tobago
Tunísia
Turcomenistão
Turquia
Tuvalú
Ucrânia
Uganda
Uruguai
Uzbequistão
Vanuatu
Vaticano
Venezuela
Vietnã
ZAIRE (República Democrática do Congo)
Zâmbia
Zimbábue


Dúvidas >?<
Fale Conosco

Parceiros
Webix
Recados
Frases
Receitas
Novelas
Recados para Facebook
Estados Unidos da Am�rica

Scraps para Orkut

Estados Unidos da Am�rica



DADOS PRINCIPAIS:
Nome oficial: Estados Unidos da Am�rica (United States of America).
Nacionalidade: norte-americana ou estadunidense.
Data nacional: 4 de julho (Independ�ncia).
Capital: Washington.
Cidades principais: Nova Iorque, Los Angeles, S�o Francisco, Houston, Filad�lfia, Miami, Washington, Detroit, Dallas, Saint Louis, Las Vegas e Denver.
Idioma: ingl�s (oficial).
Religi�o: cristianismo 85,3% (protestantes 57,9%, cat�licos 21%, outros crist�os 6,4%), juda�smo 2,1%, islamismo 1,9%, sem filia��o 8,7%, outras 2% (1995).

GEOGRAFIA:
Localiza��o: Am�rica do Norte.
Hora local: -2h.
�rea: 9.372.614 km� (incluindo o Alasca).
Clima: temperado continental (L), subtropical (SE), de montanha (centro e Montanhas Rochosas), �rido tropical (SO), mediterr�neo (costa O), �rido frio (NO).
�rea de floresta: 2.125 mil km2 (1995).

POPULA��O:
Total: 278,4 milh�es (2000), sendo euramericanos 84%, afro-americanos 12%, asi�ticos 3%, amer�ndios 1% (1996).
Densidade: 29,7 hab./km2.
Popula��o urbana: 77% (1998).
Popula��o rural: 23% (1998).
Crescimento demogr�fico: 0,8% ao ano (1995-2000).
Fecundidade: 1,99 filho por mulher (1995-2000).
Expectativa de vida M/F: 73/80 anos (1995-2000).
Mortalidade infantil: 7� (1995-2000).
Analfabetismo: 4%.
IDH (0-1): 0,929 (1998).

POL�TICA:
Forma de governo: Rep�blica presidencialista.
Divis�o administrativa: 50 estados e o distrito de Col�mbia.
Principais partidos: Democrata (DP), Republicano (RP).
Legislativo: bicameral - Senado, com 100 membros (um ter�o renov�vel a cada 2 anos); Casa dos Representantes, com 435 membros. Ambos eleitos por voto direto para mandatos de 6 e 2 anos, respectivamente.
Constitui��o em vigor: 1789 (primeira e �nica).
Territ�rios sob sua administra��o: Porto Rico, Ilhas Marianas do Norte, Atol Johnston, Guam, Ilhas Wake, Ilhas Midway, Ilhas Virgens Americanas, Samoa Americana.

ECONOMIA: (dados de 1998 - �ltimos dados oficiais dispon�veis)
Moeda: d�lar americano.
PIB: US$ 8,2 trilh�es.
PIB agropecu�ria: 2%.
PIB ind�stria: 26%.
PIB servi�os: 72%.
Crescimento do PIB: 3,2% ao ano (1990-1998).
Renda per capita: US$ 29.240.
For�a de trabalho: 138 milh�es.
Agricultura: Os principais produtos s�o o tabaco, milho, soja, sorgo, batata, beterraba, trigo e outros cereais.
Pecu�ria: bovinos, su�nos, aves.
Pesca: 5,6 milh�es de t (1998).
Minera��o: petr�leo, g�s natural, carv�o, min�rio de ferro, min�rio de cobre, alumina, prata e ur�nio.
Ind�stria: equipamentos de transporte, armamentos, inform�tica, tecnologia, aliment�cia, m�quinas, qu�mica, metal�rgica, gr�fica e editorial.
Exporta��es: US$ 682,5 bilh�es.
Importa��es: US$ 944,3 bilh�es.
Principais parceiros comerciais: Canad�, Jap�o, M�xico, Reino Unido, Alemanha e China.

DEFESA:
Efetivo total: 1,4 milh�es de soldados (1998).
Gastos: US$ 265,9 bilh�es (1998).

RELA��ES EXTERIORES:
Organiza��es: Apec, Banco Mundial, FMI, G-7, Nafta, OCDE, OEA, OMC, ONU, Otan.
Embaixada no Brasil: SES Quadra 801 lote 03 - Bras�lia/DF - Tel. (61) 3321-7272, fax (61) 3225-9136, e-mail: visaq@americanembassy.org.br.


CHEGADA EM NOVA YORK

Aeroportos

Nova York possui 3 aeroportos, com movimento total de 89,3 milh�es de pessoas e 1,2 milh�o de v�os em 1999:
� JOHN F. KENNEDY - JFK
� LA GUARDIA - LGA
� NEWARK - EWR
Alf�ndega e imigra��o:
Para ingressar em territ�rio americano, os cidad�os brasileiros necessitam obter, previamente � viagem, um visto apropriado ao objetivo da visita; tais vistos s�o emitidos pelos consulados americanos no Brasil. Formul�rios de imigra��o e de alf�ndega s�o usualmente distribu�dos durante o v�o de chegada e devem ser apresentados pelo visitante, devidamente preenchidos, ao chegar aos EUA.
Os regulamentos do servi�o de alf�ndega dos EUA (U.S. Customs) permitem que o visitante traga, livres de imposto, os seguintes itens (a lista � meramente exemplificativa e pode n�o refletir altera��es nos regulamentos alfandeg�rios locais):

� roupas, j�ias, artigos de toalete, equipamento de ca�a e pesca, c�meras, r�dios port�teis e objetos de uso pessoal semelhantes, desde que eles sejam para uso pessoal, perten�am ao visitante e saiam dos EUA juntamente com o ele;
� at� 1 litro de bebida alco�lica, para uso pessoal, desde que o visitante seja maior de 21 anos;
� at� 200 cigarros ou 50 charutos ou 2 kg de fumo;
� outros produtos no valor de US$ 100, qualificados como presentes para terceiros;
Existe restri��o � entrada de produtos vegetais, carnes e seus derivados, alimentos n�o-enlatados e animais vivos (inclusive animais dom�sticos). Valores monet�rios (dinheiro em esp�cie, "traveler's checks" etc.) acima de US$ 10,000.00 devem ser declarados � alf�ndega. Os medicamentos controlados necess�rios � sa�de do visitante devem (a) ser acompanhados da receita m�dica correspondente e (b) ser em quantidade normalmente utilizada pelo usu�rio no prazo de estada em territ�rio americano.

Transporte dos aeroportos at� Manhattan:
T�xis do JFK custam em m�dia 30 d�lares, do La Guardia, 23 d�lares, e de Newark, 50 d�lares (pre�os n�o incluem ped�gios e gorjetas).
�nibus desses tr�s aeroportos custam em m�dia 10 d�lares por pessoa e v�o at� a "Grand Central Station" ou at� o "Port Authority Bus Terminal", ambos em Manhattan.

________________________________________
Clima
Nova York tem clima temperado, com quatro esta��es bem definidas. O ver�o apresenta dias quentes e �midos, e o inverno � rigoroso, com temperaturas negativas na escala Celsius. Lembre-se de que, no Hemisf�rio Norte, as esta��es s�o opostas �s do Brasil (isto �, em janeiro � inverno e em julho, ver�o). A medida de temperatura usada nos Estados Unidos � o Fahrenheit, para transformar em Celsius, � necess�rio diminuir 32 da temperatura em Fahrenheit, multiplicar o valor por 5, finalmente, dividir por 9, como na equa��o abaixo:
C=5(f-32)
9 A pr�tica, embora menos exata, � subtrair 30 do valor em Fahrenheit e dividir o resultado por 2.



Temperaturas m�dias �ndice pluviom�trico m�dio �ndice m�dio de nevada
janeiro julho janeiro julho janeiro julho
M�nima �3,33� C
M�xima 3,33� C M�nima 19,44� C
M�xima 28,89� C 77,75 mm 91,75 mm 175 mm 0 mm

________________________________________
Fuso Hor�rio
Nova York est� 5 horas atr�s do meridiano de Greenwich (ou seja, GMT -5) e 2 horas atr�s do hor�rio oficial do Brasil (-2 horas em rela��o a Bras�lia).
No ver�o novaiorquino, a diferen�a de hor�rio com o Brasil cai para 1 hora a menos (-1 hora em rela��o a Bras�lia); no inverno novaiorquino, a diferen�a aumenta para 3 horas a menos (-3 horas em rela��o a Bras�lia). Esta mudan�a no hor�rio deve-se ao hor�rio de ver�o praticado nos EUA (adianta-se uma hora no primeiro domingo de abril; atrasa-se uma hora no �ltimo domingo de outubro) e a pr�tica similar adotada no Brasil de outubro at� fevereiro.

________________________________________
Regime Cambial e Moeda
O c�mbio de moeda estrangeira nos EUA � livre, podendo ser efetuado em bancos e casas de c�mbio. Nos fins de semana e feriados o c�mbio s� poder� ser feito em ag�ncias localizadas nas proximidades de pontos tur�sticos.
A moeda dos Estados Unidos � o d�lar (em ingl�s, "dollar"), dividido em 100 cents. As notas de d�lar mais comuns s�o as de $1, $5, $10, $20, $50 e $100. As moedas podem ser de 1c ("penny"), 5c ("nickel"), 10c ("dime"), 25c ("quarter"), 50c ("half-dollar") e $1 ("one dollar"), as duas �ltimas mais raras. O uso de moedas pode ser confuso a princ�pio, pois a de 5c possui di�metro maior do que a de 10c. As moedas t�m cor prateada, exceto a de 1c, com cor de cobre, e a nova moeda de $1, com cor dourada.

________________________________________
Eletricidade
A voltagem � de 110 V e a ciclagem, 60.
________________________________________
Com�rcio
O com�rcio funciona normalmente das 9:00 �s 19:00 horas, inclusive aos s�bados e domingos. As grandes lojas de departamento ("department stores") ficam geralmente abertas �s segundas e quintas-feiras at� as 21:00 horas, e aos domingos at� as 18:00 horas. Os "shopping centers" (localizados fora do centro da cidade) ficam abertos diariamente at� as 21:00 horas.
As lojas de departamento fazem grandes remarca��es v�rias vezes por ano, com pre�os em m�dia 20% a 30% mais baratos. Estas remarca��es geralmente coincidem com o final das esta��es e com os grandes feriados americanos.
Veja tamb�m o cap�tulo sobre Seguran�a P�blica acerca de assuntos do consumidor.

________________________________________
Hot�is e Restaurantes
Os hot�is em Nova York n�o costumam conceder descontos e usualmente aceitam todos os cart�es de cr�dito de uso internacional. H� 68.900 quartos de hotel na cidade (previs�o para 2001; em 1998 eram 62.500 - PKF Consulting), com di�ria m�dia de 237 d�lares (dados de 2000; em 1998 era de 214 d�lares). O site do escrit�rio de conven��es e visitantes (New York Convention and Visitor's Bureau) da cidade permite aos usu�rios fazer reservas de hotel.
H� 18.000 estabelecimentos para comer (lanchonetes, restaurantes etc.) em Nova York. O custo m�dio de uma refei��o � de 33.17 d�lares (dados de 2000; em 1999 era de 30.69 d�lares - Zagat Survey). O Web site do Zagat cont�m informa��es sobre restaurantes recomendados. Para restaurantes que n�o sejam lanchonetes ou "self-service", recomenda-se reservar a mesa com anteced�ncia.
Informa��es sobre as condi��es sanit�rias dos restaurantes de Nova York podem ser obtidas no Web site do Departamento de Sa�de da cidade.


Restaurantes


Comunica��es e Transportes

Comunica��es:
O sistema de telefonia � de boa qualidade. Os servi�os celulares t�m qualidade variada. Os servi�os de correios e tel�grafos s�o diversificados, confi�veis e de excelente qualidade. Para fazer liga��es telef�nicas de Nova York para o Brasil, digite 011 + 55 + [c�digo da cidade] + [n�mero do telefone].
Para ligar do Brasil para Nova York, digite 00 + [c�digo da operadora, que pode ser 21 ou 23] + 1 + [c�digo de �rea] + [n�mero do telefone].
Para fazer liga��es interurbanas a partir de Nova York, digite 1 + [c�digo de �rea] + [n�mero do telefone]. H� outros servi�os de telefonia internacional e interurbana (consulte a lista telef�nica ou o seu hotel). Existem tamb�m cart�es de telefone pr�-pagos, que s�o adquiridos em bancas de jornais e mercados, podem ser usados para chamadas urbanas, interurbanas ou internacionais e cuja tarifa pode ser mais barata do que o sistema convencional.
A cidade de Nova York possui os seguintes c�digos telef�nicos de �rea:
� Manhattan � 212, 646 e 917
� Brooklyn, Queens, Bronx � 718
� Newark, NJ � 201
� Nassau County � 516
� Westchester County � 914
� Celulares e pagers � 917 e 646
Quando voc�, estando em Nova York, quiser ligar para um telefone situado em outra �rea, lembre-se de digitar o 1 antes do c�digo. Por exemplo: se o seu c�digo de �rea � 212 e voc� deseja ligar para o telefone (917) 555-5555, voc� dever� discar 1-917-555-5555. Veja tamb�m o cap�tulo Telefones �teis.
Se voc� precisa acessar a Internet e o seu hotel n�o fornece este servi�o, uma solu��o � a rede de lojas Kinko�s, cujas filiais costumam oferecer acesso � Rede.
Transportes:
A ampla rede de transportes coletivos, com o sistema de metr� (25 linhas e 468 esta��es) e o servi�o de �nibus funcionando normalmente 24 horas por dia (clique nos links para ver mapas). H� 4.373 �nibus coletivos na cidade, com um total de 235 linhas e 14.000 paradas. A autoridade de tr�nsito de Nova York � a Metropolitan Transit Authority (MTA). Veja em Telefones �teis como contat�-la.
Os t�xis (12.184 registrados na cidade) t�m custo moderado e tamb�m s�o encontrados com facilidade, exceto nas horas de "rush" (das 7h �s 9h e das 17h �s 19h, aproximadamente) e em dias de chuva ou nevada. Os motoristas de t�xi em Nova York adv�m de 85 pa�ses diferentes, mas a prefeitura requer que eles entendam a l�ngua inglesa e conhe�am razoavelmente o plano de ruas. Note que os t�xis autorizados pela prefeitura de Nova York t�m cor amarela e um sinal luminoso no topo com a palavra "Taxi" (se a palavra estiver acesa, o t�xi est� livre). A autoridade municipal que regula os t�xis � a Taxi & Limousine Commission (TLC). Veja em Telefones �teis como contat�-la.

________________________________________
Seguran�a P�blica

Em caso de emerg�ncia, ligue de qualquer telefone de Nova York para o n�mero 911 (ambul�ncia, bombeiros e pol�cia).
As �reas tradicionalmente tur�sticas de Nova York s�o, hoje em dia, razoavelmente seguras de dia para uma cidade deste porte, o que n�o quer dizer que voc� n�o deva tomar as precau��es usuais de cidade grande. Ao chegar, informe-se sobre as regi�es da cidade que exigem mais cautela.
Para evitar furtos, mantenha a sua bagagem em seu poder durante todo o tempo em que voc� estiver no aeroporto.
As autoridades locais costumam recomendar que o visitante, ao chegar, deixe seus pertences de valor no cofre do hotel. Sugere-se tamb�m que o turista n�o deixe as malas destrancadas dentro do quarto do hotel. Nunca pendure a bolsa nas costas da cadeira em restaurantes, para evitar furtos. Ande com a bolsa pendurada diagonalmente e na frente do corpo, sempre atento ao que ocorre ao seu redor na rua. Lanchonetes de "fast food" e algumas lojas de departamentos podem ser locais de risco de furto (batedores de carteira).
O visitante deve tomar cuidado com algumas lojas de aparelhos eletr�nicos que exibam cartazes anunciando liquida��es de estoque e fechamento do ponto comercial ("going out of business"). Desconfie de pre�os muito abaixo da m�dia. Certifique-se de que a loja n�o esteja vendendo material usado como se fosse novo. Veja em Telefones �teis como contatar o servi�o de prote��o ao consumidor.
Caso o visitante tenha o passaporte roubado ou perdido, deve informar-se no Consulado-Geral do Brasil sobre as provid�ncias necess�rias. Recomenda-se que, ao sair do Brasil, o visitante fa�a uma c�pia autenticada das p�ginas 1 a 4 do passaporte. O original pode ficar guardado no cofre do hotel em Nova York.
Caso voc� necessite contatar a pol�cia, lembre-se de que o departamento de seguran�a do seu hotel pode facilitar este processo. A delegacia de pol�cia ("police precinct") mais central de Manhattan � a n� 19, situada na Rua 51 Oeste, n�mero 153, entre a Terceira Avenida e a Avenida Lexington.

________________________________________
Geografia e Historia completa

A cidade de Nova York (em ingles, "New York City") est� localizada na costa leste atl�ntica dos Estados Unidos, na foz do Rio Hudson. O centro da cidade fica nas coordenadas 40� 42� 51�� N de latitude e 74� 0� 23�� W de longitude. A cidade comp�e-se de cinco distritos separados por cursos d��gua: Brooklyn e Queens, que ocupam a parte oeste da ilha de Long Island; as ilhas de Manhattan e de Staten Island; e o Bronx, ao norte, ligado ao continente meridional. V�rios distritos adjacentes, no pr�prio Estado de Nova York e no Estado de Nova Jersey, fazem parte da zona metropolitana.
A ilha de Manhattan (pronuncia-se "ma-n-RA-ta-n"), delimitada a oeste pelo Rio Hudson e a leste pelo Rio East, � a �rea mais tur�stica e o centro financeiro e comercial da cidade. O plano urbano de Manhattan consiste basicamente de avenidas, que correm na dire��o norte-sul ou sul-norte, e ruas, que correm na dire��o leste-oeste ou oeste-leste. Tanto as ruas como as avenidas costumam ser numeradas (ex., Rua 46, Sexta Avenida) e as referencias aos endere�os nesta parte da cidade costumam incluir o cruzamento mais pr�ximo (ex., n�mero 1185 da Sexta Avenida, entre as Ruas 46 e 47 Oeste). A "Broadway" � uma via p�blica que corta a ilha diagonalmente na dire��o de norte a sul.
Manhattan � tradicionalmente dividida em bairros, da seguinte maneira aproximada:
� Downtown (Centro) � abaixo da Rua 1;
� Village � entre as Ruas 1 e 14; dividido entre Greenwich Village (a oeste da Broadway) e East Village, a leste da Broadway;

� Chelsea � entre as Ruas 14 e 34;
� Midtown � entre as Ruas 34 e 59;
� Upper West Side � entre as Ruas 59 e 110, a oeste da Quinta Avenida;
� Upper East Side � entre as Ruas 59 e 110, a leste da Quinta Avenida;
� Harlem � entre as Ruas 110 e 145;
� A �rea composta pelas ruas acima da 145 n�o possui designa��o especial.
Antes da chegada dos europeus, a �rea onde est� localizada atualmente a cidade de Nova York era ocupada por �ndios algonquinos. Em 1524, o explorador florentino Giovanni di Verrazano descobriu a ba�a de Nova York. Em 1609, o explorador ingl�s Henry Hudson subiu o rio que hoje tem o seu nome. Em 1625, a Companhia Holandesa das �ndias Ocidentais comprou a ilha de Manhattan (segundo a tradi��o, por bugingangas equivalentes a 24 d�lares) dos �ndios e estabeleceu a cidade de Nova Amsterdam ("Nieuw Amsterdam"), que foi capturada posteriormente pelos ingleses em 1664 e renomeada em homenagem ao Duque de York. A cidade de Nova York foi capital americana entre 1789 e 1790. Em meados do s�culo XIX, a cidade tornou-se o maior porto de imigra��o do pa�s, o que parcialmente explica a diversidade �tnica atual.
Em 1898, o legislativo estadual criou a Grande Nova York, com os cinco distritos mencionados acima. Hoje, Nova York � a maior cidade dos EUA, com 8.008.278 habitantes (U.S. Bureau of the Census, 2000). A cidade � o maior centro financeiro mundial e um dos melhores lugares do planeta em termos de entretenimento e artes, recebendo anualmente mais de 38 milh�es de visitantes (2000), inclusive brasileiros (foram 150.000, segundo dados de 1999, em 7� lugar na lista de nacionalidades que mais visitam a cidade). Nova York tamb�m � a sede da Organiza��o das Na��es Unidas. Rudolph Giuliani � o atual prefeito, at� a pr�xima elei��o, em novembro de 2001. Veja mais informa��es no site da prefeitura.
Popula��o da cidade 9.500.000 Aprox.
Popula��o da �rea metropolitana 11.685.650 (2000)
Superf�cie municipal 946 km�
Densidade demogr�fica 8.565 pessoas por km�
Altitude N�vel do mar
Segundo algumas fontes, o termo "Big Apple" (ou "Grande Ma��"), apelido da cidade de Nova York, teria sido originalmente usado nos anos 20 e 30 por m�sicos de jazz que diziam haver "muitas ma��s na �rvore do sucesso, mas quando se escolhe a cidade de Nova York voc� escolhe A grande ma��". H� outras vers�es, envolvendo desde clubes de jazz at� corrida de cavalos.

________________________________________
Telefones �teis

Em caso de Emerg�ncia - Pol�cia, Corpo de Bombeiros ou Ambul�ncia: 911
Consulta a lista telef�nica local ou nacional: 411
Reclama��o contra t�xis: (212) NYC TAXI ou (212) 692 8294
Assist�ncia ao Viajante: (718) 656 4870
Assuntos do Consumidor: (212) 487 4398 ou (718) 286 2994
Em caso de envenenamento: (212) 764-7667 ou (212) 340-4494
Autoridade de Tr�nsito de Nova York (MTA): (718) 330-3000

UM POUCO SOBRE MIAMI


Miami � uma cidade do estado americano da Fl�rida. � a sede do Condado de Miami-Dade. � a segunda cidade mais populosa da Fl�rida e a 44� mais populosa do pa�s.

A atual cidade tem origem numa povoa��o criada no fim do s�culo XIX, que prosperou com o caminho-de-ferro e o porto. Miami � tamb�m conhecida por ter uma grande comunidade de exilados cubanos, principalmente concentrados na Little Havana

Miami � um centro tur�stico, sendo uma das cidades mais visitadas por turistas nos Estados Unidos, por causa de seu clima quente o ano inteiro, e pelas suas praias. A cidade � uma das mais frequentadas pelos snow birds (termo usado para descrever os habitantes da regi�o norte dos Estados Unidos, que passam o inverno nos Estados do Sul, em especial, a Fl�rida, para fugirem da neve e ao frio). O turismo tornou-se uma importante fonte de renda de Miami a partir da d�cada de 1920, e � atualmente a principal fonte de renda da cidade.

S�o falados comumente na cidade, al�m do ingl�s, o espanhol, devido � quantidade de hispano-americanos (de origem cubana, porto-riquenha, mexicana e de outros pa�ses da Am�rica Central) morando em Miami. A regi�o tamb�m conta com uma col�nia judaica numerosa.

Nos arredores da cidade est� o Aeroporto Internacional de Miami, que � o segundo aeroporto mais movimentado do Estado, atr�s apenas do Aeroporto Internacional de Orlando. Este aeroporto est� em tempos atuais em reformas, o que possibilitar� a opera��o de grandes jatos, como o A380, da Airbus e outros grandes avi�es.

Muitos imigrantes ficam em Miami, ou pelo menos desembarcam de suas viagens imigrantes por Miami, por causa de sua proximidade com a Am�rica Central, e tamb�m pela cidade situar-se no litoral, facilitando assim o acesso aos Estados Unidos atrav�s do litoral.


A �rea de Miami foi o primeiro espa�o habitado por mais de mil anos pelo Tequestas, mas foi mais tarde reivindicado pela Espanha em 1566 por Pedro Men�ndez de Avil�s. Uma miss�o espanhola foi constru�da um ano mais tarde, em 1567. Em 1836, a Fort Dallas foi constru�da, e a �rea de Miami se tornou posteriormente um sitio de combate durante a Segunda Guerra Seminole.

Miami det�m a distin��o de ser a �nica grande cidade dos Estados Unidos fundada por uma mulher, Julia Tuttle, que era uma rica produtora de citrinos nativa de Cleveland. A �rea de Miami era conhecida como a "Biscayne Bay Country", nos primeiros anos de seu crescimento. Alguns relatos descrevem a zona como um promissor deserto. A �rea tamb�m foi caracterizada como "uma das melhores obras na Fl�rida." Na Grande Parada de 1894-1895 Miami acelerou o crescimento, onde as culturas da �rea Miami foram as �nicas que sobreviveram na Fl�rida. Julia Tuttle posteriormente convenceu Henry Flagler, um magnata ferro-rodovi�rio, a fim de expandir sua Florida East Coast Railroad para a regi�o. Miami foi oficialmente declarada como uma cidade em 28 de julho de 1896 com uma popula��o de pouco mais de 300 habitantes.

Miami prosperou na d�cada de 1920 com um aumento na popula��o e infra-estruturas, mas enfraqueceu ap�s o colapso da Fl�rida em 1920, o Furac�o em Miami em 1926 e da Grande Depress�o na d�cada de 1930. Quando a II Guerra Mundial come�ou, Miami, bem localizada, devido � sua localiza��o na costa sul da Fl�rida, desempenhou um papel importante na batalha contra os submarinos alem�es. A guerra contribuiu para expandir a popula��o de Miami, por volta de 1940, 172.172 pessoas viviam na cidade. Depois que Fidel Castro subiu ao poder em 1959, muitos cubanos se refugiaram em Miami, aumentando ainda mais a popula��o. Na d�cada de 1980 e 1990, diversas crises assolaram o Sul da Fl�rida, entre eles o espancamento de Arthur McDuffie e o subsequente motim, guerra das drogas, o furac�o Andrew e o alvoro�o de Eli�n Gonz�lez. No entanto, na segunda metade do s�culo 20, Miami se tornou um dos principais centros internacional financeiro e cultural.

Miami e sua �rea metropolitana cresceu de pouco mais de mil habitantes para quase cinco milh�es e meio de habitantes, em apenas 110 anos (1896-2006). O apelido da cidade, A Cidade M�gica, surge a partir deste r�pido crescimento. Os visitantes de inverno observaram que a cidade cresceu muito a partir de um ano para o outro que era como magia.


Economia





Bolsa de Valores de Nova York em Wall Street, a maior do mundo por capitalização de mercado das empresas listadas.
Ver artigo principal: Economia dos Estados Unidos

Os Estados Unidos têm uma economia mista capitalista, que é abastecida por recursos naturais abundantes, uma infraestrutura bem desenvolvida e pela alta produtividade. De acordo com o Fundo Monetário Internacional, o PIB dos Estados Unidos de 14,4 trilhões de dólares representa 24% do produto interno bruto mundial no mercado de câmbio e quase 21% do produto interno bruto mundial em paridade do poder de compra (PPC). O maior PIB nacional do mundo era cerca de 5% menor do que o PIB combinado da União Europeia em PPC, em 2008. O país ocupa a décima sétima posição no mundo em termos de PIB nominal per capita e a sexta posição em PIB per capita PPC.

Os Estados Unidos são o maior importador e terceiro maior exportador de bens, embora as exportações per capita sejam relativamente baixas. Em 2008, o déficit comercial total do país foi de 696 bilhões de dólares. Canadá, China, México, Japão e Alemanha são os seus principais parceiros comerciais. A China é o maior detentor da dívida externa pública dos EUA. Depois de uma expansão que durou pouco mais de seis anos, a economia americana entrou em recessão desde dezembro de 2007, recuperando-se em 2010. Os Estados Unidos ocupam o segundo lugar no Global Competitiveness Report.

Em 2009, estimou-se que o setor privado constituía 55,3% da economia do país; a atividade do governo federal, 24,1%; e as atividades dos estados e de administrações locais (incluindo as transferências federais), os restantes 20,6%. A economia é pós-industrial, com o setor de serviços contribuindo com 67,8% do PIB, embora os Estados Unidos continuem a ser uma potência industrial.





Notas de um dólar norte-americano. O dólar é a moeda oficial do país desde 1792.
Os Estados Unidos são o terceiro maior produtor de petróleo do mundo, bem como o seu maior importador. É o maior produtor do mundo de energia elétrica e nuclear, assim como de gás natural liquefeito, enxofre, fosfatos e sal. Enquanto a agricultura representa menos de 1% do PIB, os Estados Unidos são o maior produtor mundial de milho e soja. A Bolsa de Valores de Nova Iorque é a maior do mundo em volume de dólares. Coca-Cola e McDonald's são as duas marcas do país mais reconhecidas no mundo.

No terceiro bimestre de 2009, a força de trabalho do país era composta por 154,4 milhões de pessoas. Desses trabalhadores, 81% tinham emprego no setor de serviços. Com 22,4 milhões de pessoas, o governo é o principal campo de trabalho. Cerca de 12% dos trabalhadores são sindicalizados, contra 30% na Europa Ocidental. O Banco Mundial classifica os Estados Unidos em primeiro lugar na facilidade de contratação e demissão trabalhadores. Entre 1973 e 2003, um ano de trabalho para o norte-americano médio cresceu 199 horas.

Em parte como resultado disto, os Estados Unidos mantém a maior produtividade do trabalho no mundo. Em 2008, ele também levou a produtividade por hora do mundo, ultrapassando a Noruega, França, Bélgica e Luxemburgo, que havia superado os Estados Unidos durante a maior parte da década anterior. Em relação à Europa, a propriedade e as taxas de imposto de renda americanas são geralmente mais elevadas, enquanto trabalho e, particularmente, as taxas de imposto sobre o consumo são menores


Geografia





Foz do rio Miami.
De acordo com o United States Census Bureau, a cidade tem uma �rea de 145,2 km�, onde 92,9 km� est�o cobertos por terra e 52,3 km� por �gua.

Com apenas 35,68 milhas quadradas (93 km) de territ�rio, Miami tem a menor superf�cie de qualquer grande cidade E.U.A. com uma �rea metropolitana de pelo menos 2,5 milh�es de pessoas.

A cidade � morada adequada pelo menos de 1 em cada 13 habitantes do Sul da Fl�rida. Alem disso, 52% da popula��o de Miami-Dade n�o vive em qualquer cidade. Miami e a unica cidade importante nos Estados Unidos, emoldurada por dois parques nacionais, Everglades National Park, a oeste, e o Parque Nacional Biscayne no leste.

Miami e seus arredores est�o localizadas em uma ampla plan�cie entre a Fl�rida Everglades para o oeste e Biscayne Bay a leste que tamb�m se estende de Florida Bay ao norte do lago Okeechobee.

Geologia

A superf�cie rochosa sob a �rea de Miami � chamada o�lito de Miami ou calc�rio de Miami. Essa superficie rochosa � coberta por uma fina camada de solo de n�o mais de 50 p�s (15 metros) de espessura. O calc�rio de Miami foi formado das mudan�as dr�sticas no n�vel do mar associadas a recentes glacia��es ou era do gelo. Come�ando cerca 130 000 anos atr�s, o est�gio Sangamonian levantou os n�veis do mar a cerca de 25 p�s (7,5 metros) acima do n�vel actual. Todo o sul da Fl�rida foi coberto por um mar raso. V�rias linhas paralelas de recife foram formados ao longo da borda do planalto submerso, alongamento da actual �rea de Miami que � agora a Dry Tortugas. A �rea por tr�s dessa linha de recife foi, na realidade, uma grande lagoa e o calc�rio de Miami foi formado em toda a �rea a partir da deposi��o de oolites e das cascas de Ectoprocta. Come�ando aproximadamente 100 000 anos atr�s, a glacia��o Wisconsin iniciou um rebaixamento do n�vel do mar, expondo o assoalho da lagoa. H� 15 000 anos, o n�vel do mar caiu para 300 a 350 p�s (110 metros) abaixo do n�vel contempor�neo.





Vista da cidade a partir de um dos pontos mais altos de Miami. A parte ocidental da cidade tem pontos elevados que chegam a 6,1 metros acima do n�vel do mar.
O nivel do mar subiu rapidamente depois disso, estabilizando ao n�vel atual cerca de 4000 anos atras, deixando o continente mais ao Sul da Fl�rida um pouco acima do n�vel do mar.

Abaixo da plan�cie, situa-se o Aqu�fero Biscayne, uma fonte natural subterranea de �gua doce que se estende do sul do Condado de Palm Beach at� a Ba�a da Florida, com o seu ponto mais alto pico em torno das cidades de Miami Springs e Hialeah. A maior parte da area metropolitana do Sul da Fl�rida obt�m sua agua potavel a partir deste aquifero. Como resultado do aqu�fero, n�o � poss�vel ir mais de 15 a 20 p�s (4,57 a 6,1 metros) sob a cidade sem emcontrar �gua, o que impede constru��o subterr�nea. Por esta raz�o, n�o h� sistema de metro em Miami.

A maior parte da margem ocidental da cidade estendem para os Everglades, um terreno pantanoso subtropical localizado no sul do estado da Fl�rida. Isto provoca problemas ocasionais com a fauna local, como jacar�s que v�o se aventurar em Miami e nas principais rodovias.

Em termos de �rea, Miami � uma das menores cidades mais importantes dos Estados Unidos. De acordo com o United States Census Bureau, a cidade abrange uma �rea total de 55,27 mi� (143,15 km �). Dessa �rea, 35,67 mi� (92,68 km�) � terra e 19,59 mi � (50,73 km�) � �gua. Isso significa que Miami inclui mais de 400 000 pessoas em 35 milhas quadradas (91 km�), tornando-se uma das mais povoadas cidades dos Estados Unidos, juntamente com as cidades de Nova York, San Francisco, Chicago, entre outras.


Clima





Tempestade de ver�o se aproximando da cidade.
Miami tem um verdadeiro clima tropical, especificamente mon��es e ventos sazonais (K�ppen clima classifica��o Am). L� os invernos s�o secos, j� os ver�es s�o quentes. A partir do final de outubro a mar�o, in�meras frentes frias passam na cidade. No entanto, a temperatura m�dia anual para qualquer m�s nunca foi maior de 64,4 �F (sendo as maiores as de janeiro: m�dias de 67 �F). A maior parte do ano � quente e �mido, e os ver�es s�o quase id�nticos aos ver�es do Caribe. Al�m disso, a cidade recebe a maior parte das suas chuvas no ver�o (esta��o chuvosa) e � na maior parte do inverno que o tempo � seco e ameno (esta��o seca).

Sua eleva��o aproxima-se do n�vel do mar, possui localiza��o costeira e posi��o um pouco acima do Tr�pico de C�ncer, a �rea deve o seu calor e umidade a corrente do Golfo. Um t�pico dia de ver�o n�o tem temperaturas abaixo de 75 �F (24 �C). Chuva de ver�o aliviam a tarde, a maioria das vezes com trovoadas ou simplesmente uma brisa do mar que se desenvolve no Oceano Atl�ntico, que ent�o permite a chegada de temperaturas mais baixas.

A cidade nunca gravou uma temperatura com tr�s algarismos, a temperatura m�xima registada foi de 98 �F (37 �C). A temperatura mais baixa j� registada na cidade de Miami foi de 30 �F (-1 �C) em v�rias ocasi�es.


Miami � um dos mais importantes centros financeiros do pa�s. � um importante centro de com�rcio, finan�as, de sede de empresas, e possui uma forte comunidade de neg�cios internacionais. Segundo o ranking mundial de cidades realizadas pelo Globalization and World Cities Study Group & Network (GaWC) e com base no n�vel de presen�a de organiza��es mundiais de servi�os corporativos, Miami � considerada uma "cidade global beta".

V�rias grandes empresas est�o sediadas em ou pr�ximo � Miami, incluindo mas n�o limitados a: Alienware, Arquitectonica, Arrow Air, Bacardi, Benihana, Brightstar Corporation, Burger King, Celebrity Cruises, a Carnival Corporation, a Carnival Cruise Lines, CompUSA, Crispin Porter + Bogusky, Esp�rito Santo Financial Group, Fizber.com, Greenberg Traurig, Interval International, Lennar, Norwegian Cruise Lines, Perry Ellis International, RCTV Internacional, a Royal Caribbean Cruise Lines, Ryder Systems, Seabourn Cruise Line, a Telef�nica E.U.A., TeleFutura, Telemundo, Univision, E.U. Century Bank e World Fuel Services. Devido � sua proximidade com a Am�rica Latina, Miami serve como quartel-general de opera��es latino-americanas pora mais de 1.400 empresas multinacionais, incluindo a AIG, American Airlines, a Cisco, Disney, a Exxon, FedEx, Kraft Foods, a Microsoft, Oracle, SBC Communications, Sony e Visa International.





A constante constru��o de edif�cios altos na cidade criou a express�o "Miami manhattanization".
O Aeroporto Internacional de Miami e o Porto de Miami est�o entre os mais movimentados pontos de entrada, especialmente para cargas da Am�rica do Sul e do Caribe. Al�m disso, Downtown tem a maior concentra��o de bancos internacionais no pa�s localizadas principalmente em Brickell, distrito financeiro de Miami. Miami tamb�m foi a cidade anfitri� das negocia��es da �rea de Livre Com�rcio das Am�ricas em 2003, e � um dos principais candidatos para se tornar a sede do bloco comercial.

Miami e a sede do National Hurricane Center e do Comando Sul dos Estados Unidos, responsavel pelas opera��es militares na Am�rica do Sul e Central. Al�m destes papeis, Miami � tamb�m um centro industrial, especialmente para pedreiras e armazenagem.





O Porto de Miami, o maior porto de navios de cruzeiro do mundo, e sede de empresas como a Celebrity Cruises e a Royal Caribbean International.
De acordo com os E.U. Census Bureau, em 2004, Miami tinha a terceira maior incid�ncia de fam�lias com renda abaixo da linha de pobreza nos Estados Unidos, o que a torna sem duvida alguma a terceira cidade mais pobre do E.U.A., atras apenas de Detroit, Michigan (A mais pobre) e El Paso, Texas (A Segunda mais pobre). Miami � tambem uma das poucas cidades onde o seu governo local faliu, em 2001.

Porem, em 2005, a Miami testemunhou o seu maior "explosao" imobili�ria desde 1920. Midtown, tendo assim mais de uma centena de projetos aprovados em constru��o, � um exemplo disto. A partir de 2007, no entanto, o mercado da habitacao tem caido e mais de 23.000 condom�nios est�o � venda e / ou exclu�dos.


Referência para busca:
Estados Unidos Am�rica ingl�s
Fotos de Estados Unidos da Am�rica.

Indicar ao amigo(a) Página anterior

Curta nossa página
 
Publicidade





Recados - Frases - Receitas - Resumo de Novelas - Webix - Recados para Facebook - Dicionário Português - Capas para Facebook

Política de Privacidade
inócuo
©2007 - 2016 .: Mix Planet :.