Países MixPlanet

Capas para Facebook


Países

Afeganistão
África do Sul
Albânia
Alemanha
Andorra
Angola
Antigua e Barbuda
Arábia Saudita
Argélia
Argentina
Armênia
Austrália
Áustria
Azerbaijão
Bahamas
Bangladesh
Barbados
Bélgica
Belize
Benin
Bielorrússia
Bolívia
Bósnia e Herzegovina
Botsuana
Brasil
Brunei
Bulgária
Burkina Fasso
Burundi
Butão
Cabo Verde
Camarões
Camboja
Canadá
Catar
Cazaquistão
Chade
Chile
China
Chipre
Cingapura
Colômbia
Comores
Congo
Coréia do Norte
Coréia do Sul
Costa do Marfim
Costa Rica
Croácia
Cuba
Dinamarca
Djibuti
Dominica
Egito
El Salvador
Emirados Árabes Unidos
Equador
Eritréia
Escócia
Eslováquia
Eslovênia
Espanha
Estados Unidos da América
Estônia
Etiópia
Federação Russa
Fiji
Filipinas
Finlândia
França
Gabão
Gâmbia
Gana
Geórgia
Granada
Grécia
Guatemala
Guiana
Guiana Francesa
Guiné
Guiné Equatorial
Guiné-Bissau
Haiti
Holanda
Honduras
Hungria
Iêmen
Ilhas Marshall
Ilhas Salomão
Índia
Indonésia
Irã
Iraque
Irlanda
Irlanda do Norte
Islândia
Israel
Itália
Jamaica
Japão
Jordânia
Kiribati
Kuweit
Laos
Lesoto
Letônia
Líbano
Libéria
Líbia
Liechtenstein
Lituânia
Luxemburgo
Macedônia
Madagáscar
Malásia
Malauí
Maldivas
Mali
Malta
Marrocos
Maurício
Mauritânia
México
Mianmar
Micronésia
Moçambique
Moldávia
Mônaco
Mongólia
Namíbia
Nauru
Nepal
Nicarágua
Níger
Nigéria
Noruega
Nova Zelândia
Omã
Palau
Panamá
Papua Nova Guiné
Paquistão
Paraguai
Peru
Polônia
Portugal
Quênia
Quirguistão
Reino Unido
República Centro-Africana
República Dominicana
República Tcheca
Romênia
Ruanda
Samoa
San Marino
Santa Lúcia
São Cristovão e Névis
São Tomé e Príncipe
São Vicente e Granadinas
Seicheles
Senegal
Serra Leoa
Sérvia e Montenegro
Síria
Somália
Sri Lanka
Suazilândia
Sudão
Suécia
Suíça
Suriname
Tadjiquistão
Tailândia
Taiwan (Formosa)
Tanzânia
Togo
Tonga
Trinidad e Tobago
Tunísia
Turcomenistão
Turquia
Tuvalú
Ucrânia
Uganda
Uruguai
Uzbequistão
Vanuatu
Vaticano
Venezuela
Vietnã
ZAIRE (República Democrática do Congo)
Zâmbia
Zimbábue


Dúvidas >?<
Fale Conosco

Parceiros
Webix
Recados
Frases
Receitas
Novelas
Recados para Facebook
Uganda

Scraps para Orkut

Uganda



DADOS PRINCIPAIS:
Nome oficia: República de Uganda (Republic of Uganda /Jamhuri ya Uganda).
Nacionalidade: ugandense.
Data nacional: 9 de outubro (Independência).
Capital: Campala.
Cidades principais: Campala (773.000), Jinja (61.000), Mbale (54.000) (1991).
Idioma: inglês (oficial), línguas regionais (principal: luganda).
Religião: cristianismo 65% (católicos 39%, protestantes 26%), crenças tradicionais 19%, islamismo 15%, outras 1% (1995).

GEOGRAFIA:
Localização: centro-leste da África.
Hora local: + 6h.
Área: 241.038 km2.
Clima: equatorial de altitude.
Área de floresta: 61 mil km2 (1995).

POPULAÇÃO:
Total: 21,8 milhões (2000), sendo grupos étnicos autóctones 68,9% (principais: hugandas 17,8%, tesos 8,9%, niancoles 8,2%, sogas 8,2%, gisus 7,2%, chigas 6,8%, langos 6%, ruandas 5,8%), outros 31,1% (1993).
Densidade: 90,44 hab./km2.
População urbana: 14% (1998).
População rural: 86% (1998).
Crescimento demográfico: 2,8% ao ano (1995-2000).
Fecundidade: 7,1 filhos por mulher (1995-2000).
Expectativa de vida M/F: 39/40 anos (1995-2000).
Mortalidade infantil: 107 por mil nascimentos (1995-2000).
Analfabetismo: 32,7% (2000).
IDH (0-1): 0,409 (1998).

POLÍTICA:
Forma de governo: República presidencialista (ditadura militar desde 1986).
Divisão administrativa: 39 distritos.
Partidos políticos: não há, suspensos desde 1986.
Legislativo: unicameral - Parlamento, com 276 membros (214 eleitos por voto direto e 62 indicados).
Constituição em vigor: 1995.

ECONOMIA:
Moeda: novo xelim de Uganda.
PIB: US$ 6,8 bilhões (1998).
PIB agropecuária: 45% (1998).
PIB indústria: 18% (1998).
PIB serviços: 37% (1998).
Crescimento do PIB: 7,3% ao ano (1990-1998).
Renda per capita: US$ 310 (1998).
Força de trabalho: 10 milhões (1998).
Agricultura: café, algodão em pluma, chá, milho, banana-da-terra.
Pecuária: bovinos, caprinos, aves.
Pesca: 218,2 mil t (1997).
Indústria: equipamentos de transporte, alimentícia, bebidas (cerveja), materiais de construção (cimento), têxtil, fertilizantes, metalúrgica.
Exportações: US$ 512 milhões (1998).
Importações: US$ 1,4 bilhão (1998).
Principais parceiros comerciais: Quênia, Reino Unido, Japão, Índia, Emirados Árabes Unidos, Bélgica, Espanha, EUA, França.

DEFESA:
Efetivo total: 40 mil (1998).
Gastos: US$ 221 milhões (1998).

RELAÇÕES EXTERIORES:
Organizações: Banco Mundial, Comunidade Britânica, FMI, OMC, ONU, OUA.
Embaixada: Tel. (202) 726-7100, fax (202) 726-1727, e-mail: ugaembassy@rocketmail.com - Washington D.C., EUA. - Não há embaixada no Brasil.



Uganda, oficialmente República de Uganda (português brasileiro) ou do Uganda (português europeu), é um país sem ligação com o mar no leste da África. Faz fronteira a leste com o Quénia, a norte com o Sudão do Sul, a oeste com a República Democrática do Congo, a sudoeste com Ruanda e a sul com a Tanzânia. Uganda é o segundo país sem litoral mais populoso no continente africano. A parte sul do país inclui uma parcela substancial do Lago Vitória, compartilhado com o Quênia e Tanzânia, situando o país na região dos Grandes Lagos Africanos. Uganda também se encontra dentro da bacia do Nilo, e tem um clima variado, mas geralmente equatorial.

O nome Uganda deriva do reino do Buganda, que ainda hoje é considerado administrativamente como uma entidade semiautónoma, compreendendo toda a Região Central do país, incluindo a capital, Kampala. Os túmulos dos Reis do Buganda em Kasubi (uma colina em Kampala) são considerados património da humanidade. Os primeiros habitantes da região eram caçadores-coletores até 1.700 a 2.300 anos atrás, quando populações de língua bantas migraram para as regiões do sul do país.

A partir de 1800, a área foi governada como uma colônia pelos britânicos, que estabeleceram o direito administrativo em todo o território. Uganda ganhou a independência do Reino Unido em 9 de outubro de 1962. O período, desde então, tem sido marcado por conflitos intermitentes, mais recentemente, uma longa guerra civil contra o Exército de Resistência do Senhor, que resultou em milhares de vítimas e deslocou mais de um milhão de pessoas.

As línguas oficiais são o inglês e o suaíli. O luganda, uma língua bantu, é falada em boa parte do país, principalmente na região de Buganda. O atual presidente de Uganda é Yoweri Kaguta Museveni, que chegou ao poder em um golpe em 1986.



O rico planalto entre os dois ramos do Vale do Rift foi habitado por bantus e nilotas desde tempos imemoriais e, quando os árabes e europeus ali chegaram, no século XIX, encontraram vários reinos, aparentemente fundados no século XVI, o maior e mais importante dos quais era o ainda existente Buganda. Esta área foi, em 1888, concedida à Companhia Britânica da África Oriental e, em 1894, o reino do Buganda tornou-se um protectorado do Reino Unido.

Realizaram-se eleições a 1 de Março de 1961 e Benedicto Kiwanuka tornou-se Ministro-Chefe (similar ao Primeiro Ministro Britânico, porém, totalmente dependente da Coroa) de Uganda, ainda como uma commonwealth e tornou-se independente em 9 de Outubro de 1962.

Nos anos seguintes, verificou-se uma luta política entre os apoiantes de um estado centralizado, em vez da federação vigente baseada nos reinos. Como resultado, em Fevereiro de 1966, o então Primeiro Ministro Apollo Milton Obote suspendeu a constituição, assumiu todos os poderes e depôs o Presidente e o Vice-Presidente. Em Setembro de 1967, uma nova constituição proclamou o Uganda como uma república, deu ao presidente poderes adicionais e aboliu os reinos tradicionais.

Em 1971, Idi Amin tomou o poder num golpe de estado e dirigiu o país como um ditador durante quase uma década, expulsou os residentes de origem indiana e promoveu o assassinato de um número estimado em cerca de 300 000 ugandeses. O seu regime terminou com a invasão de um exército de rebeldes, apoiados pela Tanzânia em 1979 e multidões de ugandeses jubilantes, encheram as ruas para comemorar.

Depois deste contragolpe, a Frente Nacional de Libertação de Uganda formou um governo interino, com Yusuf Lule como presidente, que adoptou um sistema ministerial de administração e criou um órgão quase parlamentar, a Comissão Consultiva Nacional (NCC), mas este órgão e o gabinete de Lule tinham visões políticas diferentes e, em Junho de 1979, o NCC substituiu Lule por Godfrey Binaisa. A disputa continuou sobre os poderes do presidente interino, Binaisa foi afastado em maio de 1980 e Uganda passou a ser governado por uma comissão militar dirigida por Paulo Muwanga.

Em Dezembro de 1980, foram realizadas eleições, que levaram de novo à presidência Obote, que era vice-presidente de Muwanga. No período que se seguiu, as forças de segurança estabeleceram um dos piores recordes de violações direitos humanos do mundo. Nos seus esforços para terminar com uma rebelião liderada por Yoweri Museveni e o seu Exército de Resistência Nacional (“National Resistance Army” ou NRA), eles praticamente destruíram uma parte substancial do país, especialmente na área de Luwero, a norte de Kampala.

Em 27 de Julho de 1985, uma brigada do exército composta por acholi (uma das etnias do Uganda) e comandada pelo Brigadeiro Bazilio Olara Okello e o General-de-Exército Tito Okello (não são parentes) tomou Kampala e proclamou novamente um governo militar.

Obote exilou-se na Zâmbia e o novo regime, dirigido pelo anterior comandante das forças de defesa, o General Tito Okello, iniciou negociações com Museveni, prometendo melhorar o respeito pelos direitos humanos, acabar com os conflitos entre tribos e organizar eleições livres e justas. No entanto, os massacres continuaram, uma vez que Okello tentava destruir o NRA e seus apoiantes.

Apesar de negociações em Nairobi, sob a mediação do Presidente queniano Daniel Arap Moi, terem chegado a um acordo de cessar-fogo, o NRA continuou a lutar e, em Janeiro de 1986, capturou Kampala, forcando as forças de Okello a fugirem para o Sudão e colocando Museveni como presidente. Este acabou com os abusos aos direitos humanos, iniciou uma política de liberalização e de liberdade de imprensa e estabeleceu acordos com o Fundo Monetário Internacional, o Banco Mundial e com vários países.

Museveni foi democraticamente eleito em 1996, quando concorreu contra Paul Ssemogere, líder do Partido Democrático, tendo recebido 75% dos votos.



Referência para busca:
Uganda áfrica inglês
Fotos de Uganda.

Indicar ao amigo(a) Página anterior

Curta nossa página
 
Publicidade





Recados - Frases - Receitas - Resumo de Novelas - Webix - Recados para Facebook - Dicionário Português - Capas para Facebook

Política de Privacidade
tergiversar
©2007 - 2016 .: Mix Planet :.