Países MixPlanet

Capas para Facebook


Países

Afeganistão
África do Sul
Albânia
Alemanha
Andorra
Angola
Antigua e Barbuda
Arábia Saudita
Argélia
Argentina
Armênia
Austrália
Áustria
Azerbaijão
Bahamas
Bangladesh
Barbados
Bélgica
Belize
Benin
Bielorrússia
Bolívia
Bósnia e Herzegovina
Botsuana
Brasil
Brunei
Bulgária
Burkina Fasso
Burundi
Butão
Cabo Verde
Camarões
Camboja
Canadá
Catar
Cazaquistão
Chade
Chile
China
Chipre
Cingapura
Colômbia
Comores
Congo
Coréia do Norte
Coréia do Sul
Costa do Marfim
Costa Rica
Croácia
Cuba
Dinamarca
Djibuti
Dominica
Egito
El Salvador
Emirados Árabes Unidos
Equador
Eritréia
Escócia
Eslováquia
Eslovênia
Espanha
Estados Unidos da América
Estônia
Etiópia
Federação Russa
Fiji
Filipinas
Finlândia
França
Gabão
Gâmbia
Gana
Geórgia
Granada
Grécia
Guatemala
Guiana
Guiana Francesa
Guiné
Guiné Equatorial
Guiné-Bissau
Haiti
Holanda
Honduras
Hungria
Iêmen
Ilhas Marshall
Ilhas Salomão
Índia
Indonésia
Irã
Iraque
Irlanda
Irlanda do Norte
Islândia
Israel
Itália
Jamaica
Japão
Jordânia
Kiribati
Kuweit
Laos
Lesoto
Letônia
Líbano
Libéria
Líbia
Liechtenstein
Lituânia
Luxemburgo
Macedônia
Madagáscar
Malásia
Malauí
Maldivas
Mali
Malta
Marrocos
Maurício
Mauritânia
México
Mianmar
Micronésia
Moçambique
Moldávia
Mônaco
Mongólia
Namíbia
Nauru
Nepal
Nicarágua
Níger
Nigéria
Noruega
Nova Zelândia
Omã
Palau
Panamá
Papua Nova Guiné
Paquistão
Paraguai
Peru
Polônia
Portugal
Quênia
Quirguistão
Reino Unido
República Centro-Africana
República Dominicana
República Tcheca
Romênia
Ruanda
Samoa
San Marino
Santa Lúcia
São Cristovão e Névis
São Tomé e Príncipe
São Vicente e Granadinas
Seicheles
Senegal
Serra Leoa
Sérvia e Montenegro
Síria
Somália
Sri Lanka
Suazilândia
Sudão
Suécia
Suíça
Suriname
Tadjiquistão
Tailândia
Taiwan (Formosa)
Tanzânia
Togo
Tonga
Trinidad e Tobago
Tunísia
Turcomenistão
Turquia
Tuvalú
Ucrânia
Uganda
Uruguai
Uzbequistão
Vanuatu
Vaticano
Venezuela
Vietnã
ZAIRE (República Democrática do Congo)
Zâmbia
Zimbábue


Dúvidas >?<
Fale Conosco

Parceiros
Webix
Recados
Frases
Receitas
Novelas
Recados para Facebook
Peru

Scraps para Orkut

Peru



DADOS PRINCIPAIS:
Nome oficial: República do Peru (Republica del Peru).
Nacionalidade: peruana.
Data nacional:- 28 de julho (Independência).
Capital: Lima.
Cidades principais: Lima (aglomerado urbano: 6.321.173), Arequipa (642.478), Trujillo (588.638), Chiclayo (566.027) (1993).
Idioma: espanhol, aimará e quíchua (oficiais).
Religião: cristianismo 98% (católicos 92,5%, protestantes 5,5%), outras 2% (1989).

GEOGRAFIA:
Localização: América do Sul.
Hora local: -2h.
Área: 1.285.215 km2.
Clima: árido tropical (litoral), de montanha (altiplano e cordilheira), equatorial (trecho amazônico).
Área de floresta: 676 mil km2 (1995).

POPULAÇÃO:
Total: 25,7 milhões (2000), sendo ameríndios 45%, eurameríndios 37%, europeus ibéricos 15%, outros 3% (1996).
Densidade: 20 hab./km2.
População urbana: 72% (1998).
População rural: 28% (1998).
Crescimento demográfico: 1,7% ao ano (1995-2000).
Fecundidade: 2,98 filhos por mulher (1995-2000).
Expectativa de vida M/F: 66/71 anos (1995-2000).
Mortalidade infantil: 45 por mil nascimentos (1995-2000).
Analfabetismo: 10,1% (2000).
IDH (0-1): 0,737 (1998).

POLÍTICA:
Forma de governo: República presidencialista.
Divisão administrativa: 25 departamentos capitais, 155 províncias e 1.586 distritos.
Principais partidos: coalizão Peru 2000 (Cambio 90-Nova Maioria e Vamos Vizinho), Peru Possível (PP), Somos Peru (SP), Avancemos (PA), União pelo Peru (UPP), Aliança Popular Revolucionária Americana (Apra), Ação Popular (AP), da Solidariedade Nacional (PSN).
Legislativo: unicameral - Congresso, com 120 membros eleitos por voto direto para mandato de 5 anos.
Constituição em vigor: 1993.

ECONOMIA:
Moeda: sol novo.
PIB: US$ 62,7 bilhões (1998).
PIB agropecuária: 7% (1998).
PIB indústria: 37% (1998).
PIB serviços: 56% (1998).
Crescimento do PIB: 5,7% ao ano (1990-1998).
Renda per capita: US$ 2.440 (1998).
Força de trabalho: 9 milhões (1998).
Agricultura: Principalmente café, arroz, milho e batata.
Pecuária: bovinos, ovinos, caprinos, aves. Pesca: 7,9 milhões t (1997).
Mineração: cobre, ouro, chumbo, zinco, prata, petróleo.
Indústria: alimentícia, refino de petróleo, têxtil, vestuário, bebidas, produtos minerais não metálicos.
Exportações: US$ 5,7 bilhões (1998).
Importações: US$ 9,8 bilhões (1998).
Principais parceiros comerciais: EUA, Japão, Suíça, Reino Unido, Alemanha, China, Venezuela, Colômbia e Espanha.

DEFESA:
Efetivo total: 125 mil (1998).
Gastos: US$ 970 milhões (1998).

RELAÇÕES EXTERIORES:
Organizações: Banco Mundial, FMI, Grupo do Rio, OEA, OMC, ONU, Pacto Andino, Apec.
Embaixada: SES Quadra 811, sn lt. 43 Tel. (61) 3242-9933, fax (61) 3244-9344, e-mail: embperu@embperu.org.br - Brasília, DF.





Peru (pronunciado em português europeu: [pɨˈɾu]; pronunciado em português brasileiro: [peˈɾu]; em espanhol: Perú, pronunciado: [peˈɾu]; em quéchua e aimará: Piruw), oficialmente chamado de República do Peru (em espanhol: Loudspeaker.svg? República del Perú; em quéchua: Piruw Ripublika; em aimará: Piruw Suyu), é um país sul-americano limitado ao norte pelo Equador e pela Colômbia, a leste pelo Brasil e pela Bolívia e ao sul pelo Chile. O seu litoral, a oeste, é banhado pelo oceano Pacífico.

O território peruano abrigou a civilização de Caral, uma das mais antigas do mundo, bem como o Império Inca, considerado o maior Estado da América pré-colombiana. O seu território foi elevado a vice-reinado pelo Império Espanhol, no século XVI. Atualmente, o Peru é uma república presidencialista democrática dividida em 25 regiões. A sua geografia é variada, exibindo desde planícies áridas na costa do Pacífico, aos picos nevados dos Andes e à floresta amazônica, características que proporcionam a este país diversos recursos naturais.

As principais atividades econômicas incluem a agricultura, a pesca, a exploração mineral e a manufatura de produtos têxteis. Após a sua independência em 1821, o Peru passou por períodos de alternância entre turbulência política e crise fiscal e estabilidade e crescimento econômico.

A população peruana, estimada em 28 milhões, é de origem multiétnica com um alto grau de mestiçagem, incluindo ameríndios, europeus, africanos e asiáticos. O país é considerado uma nação em desenvolvimento com um nível de pobreza de 34%. O idioma oficial é principalmente o espanhol, ainda que um número significativo de peruanos fale quíchua e outras línguas nativas. A mistura de tradições culturais produziu uma diversidade de expressões nas artes, na culinária, na literatura e na música.



A palavra Peru é provavelmente derivada de Birú, o nome de um governante local que morava perto da Baía de São Miguel, no Panamá, no início do século XVI. Quando os seus domínios foram visitadas por exploradores espanhóis em 1522, elas eram a parte mais meridional do "Novo Mundo" conhecida pelos europeus.Assim, quando Francisco Pizarro explorou as regiões mais ao sul, as designou de Birú ou Peru.

A Coroa Espanhola oficializou o nome do território em 1529, com a Capitulación de Toledo, que designou o recém-encontrado Império Inca como a Província do Peru. Sob o domínio espanhol, o país era denominado Vice-Reino do Peru, que posteriormente se tornou a República Popular do Peru, após a guerra da independência do país.

História





A antiga cidade inca de Machu Picchu, classificada pela UNESCO como um Patrimônio Mundial. As ruínas estão localizadas a 2 400 m de altitude, próximas ao vale do rio Urubamba.
Os primeiros indícios da presença humana no território peruano datam de aproximadamente 10 560 a.C. A mais antiga sociedade complexa conhecida no Peru e nas Américas, a Civilização de Caral, floresceu ao longo da costa do oceano Pacífico entre 3 000 e 1 800 a.C.

Estes desenvolvimentos iniciais foram seguidos de culturas arqueológicas, como Cupisnique, Chavin, Paracas, Mochica, Nazca, Wari e Chimu. No século XV, os incas emergiram como um poderoso Estado e, no espaço de um século, formaram o maior império da América pré-colombiana.

As sociedades andinas foram baseadas na agricultura, utilizando técnicas como a irrigação e terraceamento, pecuária de camelídeos e pesca também eram importantes. A organização era baseada no princípio da reciprocidade e redistribuição porque estas sociedades não tinham nenhuma noção de mercado ou dinheiro.

Nos anos entre 1524 e 1526 a varíola, introduzida a partir do Panamá antes da conquista espanhola varreu o império inca. A morte do governante inca Huayna Capac, bem como da maioria de sua família, incluindo seu herdeiro, causou a queda da estrutura política inca e contribuiu para a guerra civil entre os irmãos Atahualpa e Huáscar.

Colonização




Centro Histórico de Lima, classificado como Patrimônio Mundial pela UNESCO e centro do poder do governo peruano desde 1535
Em 1532, um grupo de conquistadores e de nativos americanos liderados por Francisco Pizarro derrotou e capturou o imperador inca Atahualpa. Francisco Pizarro exigiu ouro e prata em troca da libertação do Sapa Inca e, apesar de Francisco Pizarro ter recebido uma sala de ouro e dois quartos seguintes com prata, até ao nível do alcance dos braços de Atahualpa, Atahualpa foi executado e Francisco Pizarro conquistou o império e impôs o domínio espanhol.

Dez anos depois, a Coroa espanhola criou o Vice-Reino do Peru, que incluía todas as suas colônias da América do Sul. Francisco de Toledo reorganizou o país na década de 1570 com a mineração como principal atividade econômica e com o trabalho forçado indígena como a sua principal força de trabalho.

O ouro peruano trouxe receitas para a Coroa espanhola e alimentou uma rede complexa de comércio que se estendeu até a Europa e as Filipinas No entanto, por volta do século XVIII, o declínio da produção de prata e a diversificação econômica reduziu muito a renda real.

Em resposta, a Coroa promulgou as Reformas Bourbônicas, uma série de decretos que aumentaram os impostos e dividiram o Vice-Reinado do Peru. A nova legislação provocou a rebelião de Túpac Amaru II e outras revoltas, que foram derrotadas.

Independência



José de San Martín ao anunciar a independência do Peru.
No início do século XIX, enquanto a maioria da América do Sul era assolada por guerras de independência, o Peru continuou a ser um reduto monarquista. Como a elite hesitou entre a emancipação e a lealdade para com a monarquia espanhola, a independência foi obtida apenas após as campanhas militares de José de San Martín e Simón Bolívar. Durante os primeiros anos da República, lutas endêmicas pelo poder entre líderes militares causaram instabilidade política. A identidade nacional foi forjada durante este período, com projetos bolivarianos que afundaram, como a Confederação da América Latina, e uma união com a Bolívia que se mostrou efêmera.

Entre 1840 e 1860, o Peru desfrutou de um período de estabilidade sob a presidência de Ramón Castilla através do aumento da receita do Estado com as exportações de guano. No entanto, em 1870, esses recursos foram desperdiçados, o país estava pesadamente endividado e a luta política voltou a aumentar.[25]

O Peru foi derrotado pelo Chile na Guerra do Pacífico entre 1879-1883, perdendo as províncias de Arica e Tarapacá nos tratados de Ancón e Lima. Durante a ocupação chilena de Lima, autoridades militares chilenas transformaram a Universidade Nacional Maior de São Marcos e o recém-inaugurado Palacio de la Exposición em quartéis, invadiram as escolas médicas e outras instituições educacionais, saquearam o conteúdo da Biblioteca Nacional do Peru e transportaram milhares de livros (incluindo volumes originais de muitos séculos de idade), além do estoque de capital que foi levado para Santiago do Chile, e uma série de monumentos e obras de arte que decoravam a cidade. Lutas internas após a guerra foram seguidas por um período de estabilidade no âmbito do Partido Civil, que durou até o início do regime autoritário de Augusto B. Leguía. A Grande Depressão causou a queda de Leguía, renovada turbulência política e a emergência da Aliança Popular Revolucionária Americana (APRA). A rivalidade entre esta organização e uma coalizão das elites e dos militares definiram a política peruana nas três décadas seguintes.

Era contemporânea

Em 1968, as forças armadas, lideradas pelo general Juan Velasco Alvarado, aplicaram um golpe militar contra o presidente Fernando Belaúnde. O novo regime levou a cabo reformas radicais para fomentar o desenvolvimento, mas não obteve apoio generalizado. Em 1975, Velasco foi substituído como presidente pelo general Francisco Morales Bermúdez, que paralisou as reformas e supervisionou o restabelecimento da democracia.

Durante a década de 1980, o Peru enfrentou uma considerável dívida externa, inflação crescente, um aumento no tráfico de drogas e violência política maciça. Cerca de 70 mil pessoas morreram durante o conflito entre forças do Estado e os guerrilheiros maoístas do Sendero Luminoso. Com a presidência de Alberto Fujimori (1990–2000), o país começou a se recuperar, no entanto, as acusações de autoritarismo, corrupção e violações dos direitos humanos forçaram sua renúncia após a polêmica eleição de 2000. Desde o fim do regime de Fujimori, o Peru tenta lutar contra a corrupção, enquanto mantém o crescimento econômico; desde 2011, o presidente é o lider do partido nacionalista Ollanta Humala.

Geografia



Panorama do Parque Nacional Manú, a reserva da biosfera nas regiões de Cuzco e Madre de Dios, uma parte da Amazônia peruana.



O território peruano cobre 1 285 216 quilômetros quadrados de área, no oeste da América do Sul. O país faz fronteira com o Equador e a Colômbia ao norte, o Brasil a leste, a Bolívia a sudeste, o Chile ao sul e o oceano Pacífico a oeste. As montanhas dos Andes e o oceano Pacífico definem as três regiões tradicionalmente usadas ​​para descrever o país geograficamente. A costa (litoral), a oeste, é uma planície estreita, em grande parte árida, exceto por vales criados por rios sazonais. A serra (planalto) é a região da cordilheira dos Andes, que inclui o planalto Altiplano, bem como o pico mais alto do país, o Huascarán, a 6 768 metros de altura. A terceira região é a selva (florestas), uma vasta extensão de planícies cobertas pela floresta Amazônica, que se estende a leste. Quase 60 por cento da área do país está localizada dentro desta região.

A maioria dos rios peruanos tem origem nos picos da cordilheira dos Andes e correm através de três bacias. Aqueles que correm em direção ao oceano Pacífico são íngremes e curtos, fluindo apenas intermitentemente. Os afluentes do rio Amazonas são mais longos, tem um fluxo muito maior e são menos íngremes, uma vez que saem da serra. Os rios que vão em direção ao Lago Titicaca são geralmente curtos e têm um grande fluxo. Os maiores rios do país são o Ucayali, o Marañón, o Putumayo, o Yavarí, o Huallaga, o Urubamba, o Mantaro e o Amazonas.

O Peru não tem um clima exclusivamente tropical, pois a influência da Cordilheira dos Andes e da corrente de Humboldt causa uma grande diversidade climática no país. A costa tem temperaturas moderadas, baixos índices de precipitações e alta umidade, com exceção de sua região norte, mais quente e úmida. Na serra (sierra), a chuva é frequente durante o verão e a temperatura e a umidade diminuem com a altitude até os picos congelados dos Andes. A selva é caracterizada por fortes chuvas e altas temperaturas, com exceção de sua parte mais ao sul, que tem invernos frios e chuvas sazonais. Devido à sua variada geografia e clima, o Peru tem uma grande biodiversidade, com 21 462 espécies de plantas e animais registradas até 2009; 5 855 delas endêmicas.



O Peru é um país multiétnico, formado por diferentes grupos ao longo de cinco séculos.

De acordo com um estudo genético de DNA autossômico, realizado em 2008, pela Universidade de Brasília (UnB) a composição da população do Peru é a seguinte: 73% de contribuição indígena, 15,10% de contribuição europeia e 11,90% de contribuição africana.

Os ameríndios habitam o território peruano há vários milênios, muito antes da conquista espanhola da região no século XVI, de acordo com o historiador Noble David Cook a população peruana diminuiu de quase 5-9 milhões habitantes em 1520 para cerca de 600 mil em 1620, principalmente por causa de doenças infecciosas. Espanhóis e africanos chegaram em grande número durante o domínio colonial, miscigenando-se entre si e com os povos indígenas. Ondas imigratórias graduais de europeus vindos de países como Itália, Espanha, França, Reino Unido e Alemanha seguiram-se após a independência. O Peru libertou seus escravos negros em 1854. Imigrantes chineses chegaram na década de 1850, substituindo trabalhadores escravos e, desde então, influenciaram muito a sociedade peruana.

O último censo peruano que tentou classificar as pessoas por etnia aconteceu em 1940, quando 53% da população foi classificada como branca ou mestiça (brancos miscigenados e de ancestralidade ameríndia) e 46% como ameríndios. De acordo com o CIA World Factbook, a maioria dos peruanos é indígena, principalmente quíchua e aimará, seguida por mestiços. No entanto, em uma pesquisa realizada em 2006 pelo Instituto Nacional de Estadística e Informática (INEI), a população peruana classificou a si mesma como mestiça (59,5%), seguido por quíchua (22,7%), aymara (2,7%), amazônicos (1,8%), negra/parda (1,6%), branca (4,9%) e "outros" (6,7%).

Com cerca de 29,5 milhões de habitantes, o Peru é o quinto país mais populoso da América do Sul. A taxa de crescimento demográfico caiu de 2,6% para 1,6% entre 1950 e 2000; a população deverá atingir a marca de cerca de 42 milhões de habitantes em 2050. Em 2007, 75,9% dos peruanos viviam em áreas urbanas e 24,1% em áreas rurais. As principais cidades do país são Lima (o lar de mais de cerca de 8 milhões de pessoas), Arequipa, Trujillo, Chiclayo, Piura, Iquitos, Cuzco, Chimbote e Huancayo; todas registraram mais de 250 mil habitantes no censo de 2007. Existem 15 tribos indígenas isoladas no território peruano.

O espanhol era o idioma usado por 83,9% dos peruanos com cinco anos de idade ou mais em 2007 e é a principal língua do país. Ele coexiste com várias outras línguas indígenas, sendo a mais comum o quíchua, falado por 13,2% da população do país. Outras línguas nativas e estrangeiras eram faladas naquela época por 2,7% e 0,1% dos peruanos, respectivamente. O índice de alfabetização foi estimado em 92,9% em 2007, mas essa taxa é menor em áreas rurais (80,3%) do que nas áreas urbanas (96,3%). O ensino primário e o secundário são obrigatórios e gratuitos nas escolas públicas.


Referência para busca:
Peru américa espanhol
Fotos de Peru.

Indicar ao amigo(a) Página anterior

Curta nossa página
 
Publicidade





Recados - Frases - Receitas - Resumo de Novelas - Webix - Recados para Facebook - Dicionário Português - Capas para Facebook

Política de Privacidade
©2007 - 2016 .: Mix Planet :.